• Post published:18 de dezembro de 2020

O Gabinete Integrado de Gerenciamento de Crise (GIGC), realiza na madrugada deste sábado, 19, com o exercício simulado de assalto a uma empresa de valores.


O treinamento vai envolver equipes de todas as instituições que integram as Forças de Segurança Pública do Acre, além da Polícia Rodoviária Federal, Detran, Polícia Federal, Rbtrans e Exército.

A simulação será coordenada pelo Tenente Coronel da Polícia Militar Giovani Galvão, especialista em gerenciamento de crise, e terá como ponto central a empresa VIP Segurança, localizada na rua Major Jenor, bairro Distrito Industrial, próximo a usina de asfalto da Emurb.

Segundo Galvão, o exercício vai simular uma invasão, com tomada de reféns, negociação, tentativa de fuga, perseguição com uso de bombas de efeito moral, balas de festim e incêndio em veículos. “Queremos realizar esse exercício simulando um cenário mais próximo possível de um caso real. Precisamos está preparados para qualquer situação. E com o avanço das ações dos grupos criminosos que usam de táticas conhecidas como o novo cangaço, é necessário que nossas forças tenham vivenciado, mesmo que numa simulação, algo dessa natureza”, explica.

A dinâmica do treinamento foi definida durante uma reunião com a participação de representantes do Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Ciopaer, Bope, COE, PF, Exército, PRF, Detran e Núcleo de Inteligência, onde o papel de cada um e o momento de atuação foi definido. Todo o perímetro onde a empresa está localizada será isolado, e somente viaturas envolvidas na ação terão autorização para trafegar na área.

A PF vai empregar o GBE, Grupo de Bombas e Explosivos e quando amanhecer o helicóptero Hárpia 04 fará um sobrevôo na região. Uma das preocupações da coordenação é evitar imprevistos envolvendo pessoas alheias ao treinamento, explica Giovane. “Esse treinamento vai mudar totalmente a rotina daquele local, porque iremos usar bombas, incêndio em carcaças de viaturas e muita movimentação. Por isso estamos informando na imprensa que essa ação vai acontecer justamente para evitar o fator surpresa”.